quinta-feira, 28 de agosto de 2008


2 comentários:

[A] disse...

Claro que pode retirar as imagens que entender!
Embora já tenha sido muito mais blogo-sociável, a blogosfera para mim continua a ser uma plataforma para troca de ideias e informação; conhecer outros pontos de vista sobre um mesmo assunto é, no mínimo, estimulante.


[E a propósito da Kate há também uma do Lucien Freud...(não é segredo, claro)
Há na expressão dela, sobretudo no olhar, mas também nos lábios, algo- inocência, fragilidade- que, mesmo nas poses mais sensualmente provocadoras, desperta aquele instinto básico de cuidarmos de alguém, de protegermos; um instinto paternal (ou maternal). E isso é algo paradoxal nos tempos que vivemos. Acho que parte do sucesso dela reside nisso- há algo mais do que mero apelo sexual.]

sleeping beauty disse...

A grande revelação que Lucien Freud traz ao mundo é sem dúvida, a capacidade herdada do avô (SIGMUND FREUD),de mergulhar no inconsciente de cada um e através da sua pincelada, descodificar as camadas do «avesso do rosto»,do coração, de tudo que um ser humano encerra, e apresentar a fragilidade, a carência, o abandono. Para mim é um dos melhores pintores contemporâneos.