quinta-feira, 28 de agosto de 2008


3 comentários:

mar disse...

de uma estranha pureza e um raio de inquietação e nostalgia.
os olhos cansados em chão gasto, as mãos enroscadas num fio condutor que não existe e a vida partida numa lágrima que não quer cair.

lindo este quadro.

gosto da mistura fina de emoções, gosto do que encontro nesta sua casa graça.

sleeping beauty disse...

Obrigada pela sua visita e pelas suas palavras.
Um abraço
Graça

sleeping beauty disse...
Este comentário foi removido pelo autor.