quinta-feira, 16 de agosto de 2012



Acho que há momentos da nossa vida que podem servir como uma espécie de bandeira que a gente enrola à volta do nosso corpo e que nos protege durante a vida.

Lídia Jorge

Os jovens amantes

Poema de João Borges



Caminhávamos abraçados
e a verdade ía queimando
a máscara comum.


Depois da colisão dos corpos,
da celebração,
o escuro desfazia-se.

Riam os teus olhos
e deixei-me adormecer.